Dia 09 de Agosto Véspera do Dia dos Pais tem Show com o Cantor e Compositor Domervil Lopes, no Clube DKL Arame-Ma
O perfil do eleitor do Maranhão é de mulher, entre 25 a 34 anos, com ensino fundamental incompleto




 (Gilson Teixeira /OIMP/OIMP/D.A Press)
O eleitorado do Maranhão diminuiu em relação à última eleição em 2012. De acordo com as estatísticas do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), no último pleito tinham 4.558.855 eleitores maranhenses registrados e nesse ano, esse número caiu para 4.497.336. Em dois anos, o Maranhão perdeu 1,34% dos aptos a votar.


Entretanto, o número de eleitores do Maranhão aumentou em 3,99% nos últimos quatro anos. Estão aptos a votar nas eleições de outubro, 4.497.336 cidadãos – mais de 66% da população estimada pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) em 2013 – frente à 4.324.696 eleitores em 2010, segundo dados divulgados, ontem, pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE).

As mulheres são maioria – 51,3% do total – com 2.309.955, enquanto os homens somam. Em 2010, as mulheres eram 2.204.972 (50,9%) e os homens, 2.116.411 (48,3%). De acordo com o TSE, o eleitorado brasileiro também é feminino, com 74.459,424 (52,13%), enquanto os homens somam 68.247,598 (47,79%).
Em 2014, a faixa etária com maior número de eleitor compreende a idade de 25 a 34 anos, com 1.167.064 (25,9%). O voto facultativo, dado aos adolescentes com 16 anos, ainda representa a menor fatia do total de eleitor, com 34.208 (0,7%).

Quando observado o grau de instrução – considerando a aquisição de conhecimento formal – a maior parte do eleitor maranhense, 28,3% (1.275.511 eleitores), possui apenas ensino fundamental incompleto. São 593.995 (13,2%) votantes analfabetos e 125.559 (2,7%) com ensino superior completo.

Brasil 
Segundo o Tribunal Superior Eleitoral, no Brasil, o crescimento foi de 5,17% desde a última eleição geral, saltando de 135.804.433 votantes, em 2010, para 142.822.046 eleitores.

Os dados revelam que a região Sudeste concentra o maior número de eleitores, 62.042.794 (43,44%), seguida do Nordeste, 38.269.533 (26,80%), Sul, 21.117.307 (14,79%), Norte, 10.801.178 (7,57) e Centro-Oeste, 10.238.058 (7,17).

No pleito de 2014, os eleitores residentes no exterior somam 354.184, 0,25% do total do país. Em relação à disputa de 2010, houve um crescimento expressivo, de 76,75% do total de votantes fora do Brasil. Esses eleitores estão em 118 países – quase a metade, nos Estados Unidos.


O Imparcial

Pelo menos 15 caçambas de lixo para esquinas, calçadas e praças públicas, foram adquiridas pela prefeitura de Grajaú para tentar manter a cidade limpa. As caçambas que estavam em falta na cidade foram distribuídas no espaço do antigo Becker de onde serão distribuídas para as ruas de Grajaú.

Os objetos servirão para os moradores e comerciantes colocarem o lixo que saem de casa e dos estabelecimentos de vendas, tendo em vistas que as sacolas plásticas estavam sendo rasuradas por animais e o lixo se espalhando nas vias e vielas da cidade. A intenção da prefeitura será dar menos trabalhos aos garis que juntam lixo espalhados dia e noite pela cidade.


O governo que garante que as caçambas irão servir principalmente nas praças, que são os locais de mais movimento em Grajaú, algumas dessas caçambas já estão nas ruas da cidade.





Fonte: De Olho em Grajaú

O Cantor e Compositor Domervil se apresentará neste dia 09 de Agosto véspera do dia dos Pais no clube DKL, em Arame-Ma




John Cleiton é considerado
 o maior hacker do estado
O Serviço de Inteligência do 15º BPM prendeu em Bacabal, John Cleiton Maia Sousa, de 22 anos, apontado como o principal e mais perigoso hacker do Maranhão, e um dos cinco de todo o país.
le é acusado de possuir inúmeros bens, móveis e imóveis, entre apartamentos, pousadas e fazendas, além de animais e veículos, tudo em nome de laranjas.
Com ele a polícia encontrou R$ 4.198,00 (quatro mil cento e noventa e oito reais); 1 celular; 05 carteiras de identidade; comprovantes de compra e extratos bancários; 02 HD’s; 01 pendrive; 03 carteiras de trabalho; documentos de veículos; vários cartões bancários; cheques e 01 notebook onde armazenava todos os programas utilizados na prática criminosa.
John roubava cerca de 50 mil contas. Tirava 0,33 centavos de cada uma e o correntista nem desconfiava. Ele e a mãe são responsáveis por uma empresa de créditos de nome Reizinha Créditos, que oferece empréstimos a aposentados e pensionistas, localizada no centro de Bacabal.
Com John foram presos Maria Edite Machado Aguiar, 40 anos, Cleide Soares dos Santos, 40 anos, e o motorista Sebastião Bezerra dos Santos, quando retornavam de Timon, onde tinham feito saques em agências bancárias utilizando de carteiras de identidade falsas e cartões clonados.
John Cleiton ainda tentou subornar os policiais que estiveram em sua residência no momento da prisão. Ele ofereceu R$ 300 mil aos PM’s para que seu computador não fosse apresentado à justiça.
O hacker chegou a demonstrar aos policiais como realizava as transações. Em poucos minutos invadiu o sistema Dataprev (de previdência social), Banco do Brasil, Caixa Econômica Federal e todos os bancos privados, criando contas instantâneas, vendo toda movimentação financeira de milhões de clientes e fazendo transferências de dinheiro.
Ele ainda confessou que estes sistemas são amplamente falhos e permitem fraudes. John e seus comparsas permanecem presos em Bacabal.


Eduardo Faustini e Luiz Cláudio Azevedo investigavam esquema de laranjas que movimenta R$ 30 milhões em Anapurus e Mata Roma, no Maranhão.
Fantástico, equipe ameaçada, no MaranhãoNo início da tarde da quinta-feira (17), no interior do Maranhão, os repórteres Eduardo Faustini e Luiz Cláudio Azevedo investigavam denúncias de desvio de dinheiro público em duas cidades: Anapurus e Mata Roma, que ficam a cerca de três horas e meia de carro da capital, São Luís.
A equipe parou para almoçar em uma churrascaria, na estrada que liga os dois municípios. Depois do almoço, já no carro, os repórteres foram surpreendidos por um outro carro, que saiu da estrada e bloqueou a equipe. Três homens saltaram e apareceram mais quatro a pé.
O bando cercou os repórteres. Dois bandidos entraram no banco de trás. Os repórteres explicaram que são jornalistas da TV Globo e estavam trabalhando em uma reportagem para o Fantástico e saíram do carro, para evitar o que parecia um sequestro. Foi quando um dos homens tomou a câmera da equipe. Os ladrões fugiram em dois veículos, levando a câmera.
No início da noite, testemunhas já tinham identificado alguns dos envolvidos. “Eles são envolvidos com política. Trabalham na prefeitura. São lá de dentro”, afirmou uma delas.
Ainda na quinta-feira (18), a polícia identificou e prendeu o PM Raimundo Silva Monteles. Ele é sobrinho da prefeita de Anapurus, Tina Monteles.
“Ele confirmou que participou da ação. Diz que foi convidado para acompanhar dois ou três funcionários da prefeitura de Anapurus para se deslocar para determinado local”, afirma Zanoni Porto, comandante-geral da PM do Maranhão.
Durante todo o fim de semana, a polícia fez buscas nas cidades de Anapurus e Mata Roma, à procura dos suspeitos e do equipamento que foi roubado. As investigações continuam, e, pelas características do crime, a polícia acredita que não tenha sido somente um roubo, mas uma tentativa de interromper o trabalho dos jornalistas.
Em nota, a Associação Brasileira de Emissoras de Rádio e Televisão se diz preocupada com ações criminosas que buscam impedir a livre atuação da imprensa na investigação de fatos de interesse público. A associação pede a apuração no caso e punição dos autores, para que a liberdade de imprensa e o acesso dos cidadãos à informação sejam assegurados.
Também em nota, a Abraji, Associação Brasileira de Jornalismo Investigativo, afirma que identificar e punir todos os responsáveis é indispensável, para que a impunidade não estimule a repetição de casos semelhantes. E o Instituto Internacional de Segurança da Imprensa, sediado em Londres pede que os agressores dos jornalistas sejam levados à Justiça.
A polícia pediu a prisão de mais três pessoas: o secretário de Finanças de Arapurus, Jairo Lisboa de Sousa; o ex-candidato a vereador Manoel Francisco Monteles Neto; e Agnaldo Henrique Alves.
Em nota, a Prefeitura de Anapurus lamenta o ocorrido e pede às autoridades que esclareçam as circunstâncias do caso.
“Com relação aos parentes, a cidade de Anapurus, quase todo mundo é parente de todo mundo. Com relação a isso não tem nenhum problema. Com relação a servidores do município envolvidos, serão responsabilizados”, diz Márcio Wendles, advogado da prefeita de Anapurus-MA.
“Quando você atenta contra uma equipe de jornalistas, você tá atentando realmente à democracia e vamos ser duros”, destaca Marcos Afonso, secretário de Segurança do Maranhão.
A denúncia sobre um esquema de laranjas que movimenta R$ 30 milhões, dinheiro público, em cidades pobres do interior do Maranhão foi o que levou os jornalistas da TV Globo a serem ameaçados e assaltados. São contratos municipais nas mãos de empresas suspeitas, muitas delas não têm sede, e nem capacidade de prestar o serviço. Mais uma vez, quem paga a conta é o cidadão comum. E o sofrimento começa na mais básica das necessidades.
“Quando eu acordo de manhã, venho para essa ponta de mato aqui fazer necessidade, xixi. Tudo pra cá”, conta a lavradora Maria Santana.
A vizinha dela teve mais sorte, aparentemente. Dona Maria mostra o banheiro construído pela Prefeitura há menos de dois anos. A pia é de plástico. “Um parafuso aqui, outro aqui. Isso aqui, qualquer coisinha quebra tudo. Nada presta aqui”, ela diz.
Mata Roma e Anapurus são cidades pequenas, cada uma com pouco menos de 16 mil habitantes. Moradores da Zona Rural sofrem com a falta de saneamento básico.
A lavradora Cristiane Teixeira nunca usou um banheiro. “Tenho 21 anos, nasci aqui e nunca usei. Nunca tomei banho de banheiro”.
Dorival Mendes Nascimento, lavrador, mora há 40 anos na região e nunca teve água em um chuveiro: “Tem que tirar água do meu poço, e agora chegou esse poço”.
Mas, para os moradores, o poço ainda não chegou de vez. “Eles apareceram para fazer esse poço, final de maio, agora de 2014. Só fizeram furar”, diz Cristiane Teixeira dos Santos, lavradora.
Nos dois municípios, essas obras são feitas com dinheiro público. Empresas negociaram nas duas cidades contratos que, somados, chegam a R$ 30 milhões.
Em Mata Roma, a construtora Santa Margarida recebeu, só em 2012, mais de R$ 2,2 milhões para abastecimento e saneamento. A proprietária é Rejânia Maria Pinheiro dos Santos. Ela se recusou a falar com o Fantástico.
Em uma rede social, Rejânia aparece em uma foto abraçando José Ári, irmão de criação dela. No papel, José Ári é dono de outra construtora, a São Lourenço, que presta serviço ao mesmo município. Também no papel, a São Lourenço é capaz de fazer perfuração e construção de poços de água.
Mas veja o que José Ári responde quando o repórter Eduardo Faustini pergunta pela empresa.
José Ári: Que empresa?
Faustini: A sua empresa, que você presta serviço.
José: Eu?
Faustini: É.
José: Eu não. Não é eu, não.
Faustini: Você não tem empresa?
José: Não.
Em seguida, ele dá outra explicação: “Eu saí há uns três meses”.
Técnicos da Controladoria-Geral da União fiscalizaram as obras feitas com dinheiro público no município. Segundo o relatório da CGU, a construtora São Lourenço, de José Ári, não está apta a executar obras ou serviço de engenharia.
Outro esquema é no aluguel de veículos para a mesma prefeitura. Segundo a CGU, as locadoras Matarromense e Abiviagens receberam, em apenas um ano, R$ 537 mil pelo serviço de transporte escolar.
No papel, Valdecy Garreto Silva é o dono da Matarromense, uma das maiores locadoras da região. A empresa também tem contratos em Anapurus.
Faustini: O senhor é o único dono dessa empresa?
Valdecy: Não, é um irmão meu que… Eu tenho um irmão meu. É só no meu nome, ela, mas ele que resolve tudo aí.
Faustini: Quanto o senhor ganha nessa empresa?
Valdecy: Eu não sei nada.
Josivan, irmão de Valdecy, foi vereador em Mata Roma e tem mais empresas de locação de veículos. Na rua que consta como endereço no registro da Matarromense, não existe empresa nenhuma, e nem casa com a numeração fornecida à junta comercial. Josivan não foi encontrado pelo Fantástico.
A outra locadora que atende à Prefeitura de Mata Roma se chama Abiviagens. Segundo a CGU, os pagamentos à empresa, de R$ 537 mil, não poderiam ter sido feitos devido a várias irregularidades. Na sede da Abiviagens, encontramos Elânia Araújo de Almeida. Ela é funcionária da Prefeitura de Mata Roma desde 2006. Mesmo assim, foi sócia do marido, Abimael Reis, quando a Abiviagens já tinha conseguido o contrato municipal.
Faustini: Você é sócia da empresa.
Elânia: Não.
Faustini: No contrato, você não está?
Elânia: Não, eu saí.
Faustini: Você passou as suas cotas pra quem?
Elânia: Foi… É outra pessoa. Parece que a filha dele.
Procurado pelo Fantástico, Abimael Reis não quis falar.
São muitos os laranjas nessa história. Mas encontramos ainda mais irregularidades.
Em Anapurus, onde a população se queixa da falta de saneamento básico, o mestre de obras que fiscaliza a construção dos banheiros diz que recebe o salário em dinheiro vivo, diretamente das mãos do secretário de Infraestrutura, Júlio Neto. “Eu recebo pelo Júlio Neto. É dinheiro “em peça” mesmo. O patrão passa o dinheiro pra mim, pago meus trabalhadores. E é assim”, ele conta.
O secretário de Infraestrutura de Anaparus – MA, Júlio Neto, nega a irregularidade nos pagamentos: “Ele recebe da construtora, viu? Agora, eu vou fiscalizar. Eu tenho que fazer a minha parte como secretário”.
Ainda em Anapurus, a empresa Premier tem R$ 3 milhões em contratos para construção e manutenção de estradas e ruas. No papel, o dono é Javé Ferreira da Costa Lima. Só que ele é operário concursado da empresa de águas do estado.
Faustini: Só um minuto. Eu quero falar sobre a sua empresa. Por que você não pode falar?
Javé: Não quero falar.
Faustini: Só um instante.
Javé: Dá licença!
Faustini: eu preciso falar contigo
Javé: Não tenho nada para falar
Faustini: Eu quero falar sobre a sua empresa que presta serviço para a Prefeitura de Mata Roma.
Procurada pelo Fantástico, a prefeita de Mata Roma, Carmen Neto, não foi encontrada nem retornou recado que nossa equipe deixou na Câmara de Vereadores.
Já o advogado da prefeita Tina Monteles, de Anapurus, diz que ela não cometeu irregularidades: “Nós temos todos os processos licitatórios na maior transparência. Todas as obras estão lá”, afirma.
Fantástico,TV Globo

whatsapp












A Polícia Militar de Pindaré Mirim lançou mais um canal de comunicação direta com a população e começou a atender ocorrências notificadas via WhatsApp. O sistema, que está em fase de teste,  integrará o Programa Inclusão Total, que amplia o acesso aos serviços da PM por meio das redes sociais.
O comandante do 7º Batalhão da Polícia Militar, Coronel Pimentel, explicou que nesse momento inicial os acionamentos via WhatsApp podem ser feitos pelo número (98) 8877-4667. O aplicativo permite que usuários enviem fotos, vídeos e façam contato direto com a polícia. Ele acredita que isso facilitará a identificação de suspeitos e recuperação de bens roubados, pois as denúncias ocorrerão em tempo real.
O projeto nasceu na região, através do Major Jurandir, de Caxias e deu um saldo positivo e ajudou em apreensões e prisões. O uso das redes sociais tem sido positivo na região. Na página do facebook, mais de 50 ocorrências foram registradas na rede. A PM divulga fotos ou descrição dos veículos roubados, pessoas detidas e material fruto de roubo, onde grande parte da população reconhece o bandido ou conhece alguém que tenha sido vítima da situação e avise.
Inicialmente, o projeto abrange Santa Inês, Pindaré e Santa Luzia, se estendendo gradativamente. Panfletos e cartazes estão sendo distribuídos nos municípios para que a população tenha consciência da seriedade e eficácia do novo meio de comunicação com a polícia.
“A polícia não pode trabalhar de forma isolada. Temos que estar próximos daqueles que sofrem as ocorrências, que é a população. Com esse meio de comunicação, a população pode presenciar em tempo real, um acontecimento e enviar o material para que nós possamos tomar uma providência. Já temos uma denúncia com fotos e nomes de elementos que estão sendo investigados” pontua o coronel.
O WhatsApp também inibirá àqueles que constantemente passam trote para a polícia, já que é necessário a identificação da pessoa através de um número cadastrado em operadoras telefônicas. O coronel lembra também que a identidade do denunciante ficará no mais absoluto sigilo.
“Os trotes vão ser basicamente instintos, já que, é necessário a identificação do numero que realiza a denúncia. Mas deixando claro, que todos terão suas identidades no mais absoluto sigilo”.
comandante-pimentel1
Fonte – Agora Santa Inês




images-cms-image-000378109
Pesquisa interna do Planalto aponta que 60% dos brasileiros considera que a organização da Copa do Mundo e a qualidade dos jogos têm sido “boas ou ótimas”; Folha de S. Paulo já atribui à imprensa estrangeira as previsões negativas sobre o Mundial; “Mau-humor de parte dos brasileiros com Dilma Rousseff será repensado”, prevê Eduardo Guimarães, em análise no Blog da Cidadania .
No primeiro caderno da última edição dominical da Folha de São Paulo (22/6), uma matéria surpreendente: “Prenúncio de que a Copa seria o fim do mundo não aguentou 3 dias”. Assinada pelo colunista Nelson de Sá, a matéria surpreende qualquer um que lê a imprensa brasileira por ter “empurrado” para a imprensa estrangeira um pecado da imprensa brasileira. O colunista atribui à imprensa estrangeira as previsões negativas sobre a Copa no Brasil.
O caradurismo não é só desse jornalista, mas do próprio jornal – um mea-culpa sobre a cobertura da organização da Copa de 2014 seria imperativo diante daquela que, de fato, está sendo a “Copa das Copas”. E não só pela boa organização do evento, mas pelo que se vê em campo.
A infraestrutura tem funcionado tão bem quanto a que seria esperável em qualquer país do dito “Primeiro Mundo”, os jogos são emocionantes, o nível técnico tem sido altíssimo, o futebol latino-americano vai se impondo sobre o do resto do mundo, levando incontáveis nações das Américas a um verdadeiro orgasmo desportivo.
Eis o que ninguém previu. Ou melhor, eis o que aqueles que previram não puderam dizer devido a uma literal censura da grande imprensa a qualquer ponderação sobre os exageros que estavam sendo cometidos pela imprensa e por partidos de oposição de direita e de esquerda, os quais enganaram os brasileiros com afirmações falsas sobre o financiamento da Copa e sobre problemas corriqueiros em qualquer grande evento.
Como foi previsto neste blog por incontáveis vezes, os profetas do apocalipse deram com os burros n’água. Aqui sempre foi dito que a Copa começaria, tudo estaria pronto e funcionando e que os que previam o contrário ficariam com a brocha na mão.
Não é por outra razão que na mesma Folha de São Paulo, escondida na coluna “Painel”, uma notinha de apenas uma frase, mas que tem um potencial político imenso, revela que chegou a hora de Dilma capitalizar seu bom trabalho. Abaixo, o texto da Folha
De virada
dilma na copa maisAssessores do Planalto estão exultantes com pesquisa interna que afirma que 60% dos brasileiros consideram a Copa boa ou ótima até agora
Mesquinharia da Folha. A pesquisa interna do Planalto mostra muito mais. Informações obtidas pelo Blog via contatos telefônicos dão conta de que esses 60% dos brasileiros não dizem que “a Copa é que tem sido boa ou ótima até agora”. Essa maioria diz que a ORGANIZAÇÃO da Copa e a qualidade dos jogos é que têm sido “boas ou ótimas”.
Qual o efeito eleitoral disso? Na avaliação do Planalto, é expressivo. Tão expressivo que a Folha detectou e, visando se distanciar do alarmismo que promoveu ao lado de outros grandes meios de comunicação, publicou essa reportagem de Nelson de Sá, na tentativa vã de fazer seus leitores de besta ao empurrar-lhes a versão de que o catastrofismo desportivo-organizacional partiu do exterior e não daqui mesmo, do Brasil.
A matéria em questão foi econômica ao relatar as análises que estão sendo feitas em toda parte do mundo sobre a capacidade do país de organizar um evento desse calibre. Uma das matérias da imprensa estrangeira citadas pela Folha é de autoria de Sam Borden, correspondente esportivo do diário norte-americano The New York Times na Europa. No último dia 17, Borden qualificou a Copa no Brasil como “sucesso incrível” em artigo que ironiza o noticiário sobre o evento, chamando-o de “previsão do dia do juízo final”.
O Blog traduziu alguns trechos do artigo de Borden. Confira, abaixo.
The New York Times
Na Copa do Mundo, previsão do dia do juízo final dá espaço a pequenos soluços no Brasil
San Borden
17 de junho de 2014
Um estádio não ficaria pronto a tempo. Outro não ficaria pronto nunca. Protestos violentos iriam ameaçar os fãs e estragar tudo. Greve no aeroporto e no metrô deixariam milhares de visitantes sem transporte.
Essas e outras previsões do dia do juízo final foram preocupações perpétuas nos dias que antecederam a Copa do Mundo no Brasil, mas, após quase uma semana inteira de jogos, a situação no maior país da América do Sul dificilmente pode ser considerada sombria.
Para os fãs que gostam de gols que enchem os olhos, resultados surpreendentes e futebol elegante, este campeonato, até agora, tem sido um sucesso incrível. Os jogos são apaixonantes, e o drama dos jogos tem sido perfeito para a televisão.
[...]
Há que dizer que ninguém pode realizar um grande evento esportivo como a Copa do Mundo ou as Olimpíadas sem alguns problemas. Este ano, em Sochi, na Rússia, os jogos de inverno tiveram invasão de cães vira-latas, hotéis incompletos, ou inexistentes. Em 2004, os jogos de verão em Atenas tiveram greves de trabalhadores, contratempos com a infraestrutura, e histeria em uma infinidade de lugares. O parque olímpico onde ocorreram os jogos de Londres em 2012, uma semana antes ainda estava em obras.
Diante dessa realidade, certamente o Brasil merece mais indulgência.
[...]
A gama de problemas tem sido grande. Alguns tiveram que ver com acabamento da construção, como fios elétricos visíveis no estádio do São Paulo ou a instalação de aparelhos de ar-condicionado e carpete horas antes do apito inicial, em Cuiabá, ou 30% dos porteiros do estádio de Brasília, que não apareceram para trabalhar, criando impasse do lado de fora das catracas.
Alguns foram cosméticos, como a grama queimada no estádio de Manaus, que obrigaram a organização do estádio a pintar o gramado com tinta verde.
Nada disso foi definitivamente prejudicial para o evento. Os jogos puderam ocorrer dentro das previsões. Mas a cada dia ocorreram problemas cujo potencial não pôde ser previsto. No domingo, em Porto Alegre, por exemplo, o sistema de som do Estádio falhou com as equipes já em campo, deixando os jogadores de França e Honduras, que esperavam pelos hinos nacionais de seus países, enfurecidos.
[...]
Para ser justo, a sorte é sempre um fator nesses espetáculos. Qualquer grande evento pode ter um deslize imperceptível, como o NFL aprendeu em 2013, quando o Super Bowl foi adiado por quase uma hora depois de um apagão que mergulhou o Superdome, em Nova Orleans, na escuridão. Em comparação, o problema com as luzes no estádio de São Paulo durante o jogo de abertura da Copa do Mundo foi um problema menor.
[...]
Como sempre ocorre, a preocupação com a logística foi discutível. Em geral, as condições para realização dos jogos têm sido excelentes. Em cidades como Natal e Salvador – onde os campos sofreram chuva excepcionalmente pesada -, ficou comprovada a qualidade dos sistemas de drenagem. Em última análise, esta é a prioridade mais importante, pois as condições para realização dos jogos são o que geralmente definem o legado histórico de um evento.
[...]
10418983_765330940165061_1241536379265029054_nA pesquisa interna do Palácio do Planalto citada (de forma incompleta e tímida) pela Folha faz todo sentido. Basta um mínimo de reflexão para entender. A menos que a maioria dos brasileiros seja composta de lunáticos, todos estão fazendo o “link” entre o que foi previsto e o que está acontecendo.
Ora, se foi previsto “juízo final” e, muito pelo contrário, o que se vê é uma festa linda que está encantando não só o Brasil, mas o mundo, no mínimo o mau-humor de parte dos brasileiros com Dilma Rousseff será repensado. Os mais inteligentes perceberão que ela foi alvo de tremenda injustiça, encetada, obviamente, por uma politicagem rasteira e de viés eleitoreiro. Os brasileiros não são injustos. Ao menos a maioria de nós, não é.
FONTE: BRASIL247, DIÁRIO DO GRAJÁU


Nos últimos dias o Portal Aramense junto com sites locais mobilizaram uma campanha para localizar JANELDE SOUSA CONCEIÇÃO, Desaparecida a 4 meses da cidade de Arame-Ma, as informações preliminares seria de que ela esteve uma temporada na Faísa e que a mesma teria sido assassinada na cidade de Santa Inês-Ma.



A Jovem foi encontrada em Parauapebas-Pa, O Portal Aramense agradece imensamente a todos que curtiram e compartilharam a publicação. isso mostra a força que O Portal Tem. Obrigado a todos!!!!

Ajude a Encontrar JANELDE SOUSA CONCEIÇÃO, Desaparecida a 4 meses da cidade de Arame-Ma, as informações preliminares seria de que ela esteve uma temporada na Faísa e que a mesma teria sido assassinada na cidade de Santa Inês-Ma, quem tiver alguma informação que leve ao paradeiro da mesma entrar em contato com a redação do Portal Aramense, pelos Telefones (99) 3532-4673 ou (99) 8848-2053.


A campanha para tentar encontrar a adolescente começou no Facebook e já ganha força o Blogueiro Luziense Já fez sua parte faça a sua também!!! 





2 Ônibus do programa Caminhos da Escola do Governo Federal, foram entregues hoje pela manhã aos alunos da rede pública do município de Arame-Ma.

Os ônibus são super modernos, com Ar Condicionado acessibilidade para cadeirantes, sistema de monitoramento por câmeras de segurança.
Os Ônibus serão destinados ao transporte ao transporte dos alunos da zona rural do Município de Arame-Ma.



Os Veículos fazem parte do programa  Caminho da Escola é uma das ações do Plano de Desenvolvimento da Educação (PDE) do Governo Federal. O programa apóia a compra de veículos para o transporte escolar de alunos da educação básica que residem na zona rural, visando renovar a frota, dar segurança ao transporte de estudantes e reduzir os índices de evasão escolar nessas comunidades. Criado pela Resolução nº 3, de 28 de março de 2007, o responsável pela sua operação é o Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação (FNDE), uma autarquia vinculada ao Ministério da Educação.



4 Cestas básicas no valor de R$ 50,00, essa foi a quantia que o Promotor DR Carlos Roostão decidiu que cada pai dos menores que tiveram suas motocicletas apreendidas pela policia, irão ter que desembolsar, a audiência aconteceu hoje a tarde no fórum de Arame-Ma, e foi bastante proveitosa, o Promotor aproveitou para reforçar aos pais dos menores não entregassem mais os veículos aos menores. As Cestas básicas serão entregues, a instituições de caridade e Igrejas.